FIQUE INFORMADO: Notícias Curtas de Economia, Política e do Brasil

FIQUE INFORMADO: Notícias Curtas de Economia, Política e do Brasil

JUROS VÃO A 3,5% E DEVEM SUBIR MAIS EM JUNHO: Em meio ao aumento da inflação de alimentos, combustíveis e energia, o Banco Central (BC) subiu os juros básicos da economia em 0,75 ponto percentual pela segunda vez consecutiva.

O COPOM, Comitê de Política Monetária, elevou a taxa Selic de 2,75% para 3,5% ao ano.

O BANCO CENTRAL indica que deve elevar a taxa Selic em 0,75 ponto percentual na próxima reunião, em 15 e 16 de junho.

Essas medidas relativas à Selic têm como principal causa o aumento da inflação, que atinge níveis acima de 5% ao ano.

REPERCUSSÃO: Em nota, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) classificou de “equivocada” a decisão de reajustar a Selic, lembrando que a economia vinha se recuperando no início do ano, mas voltou a desacelerar por causa da segunda onda de casos de Covid-19.

A CNI acha que, nesse momento, as medidas deveriam ser para estimular o crédito para consumidores e para empresas.

“No entanto, esse segundo aumento da Selic, de forma bastante expressiva, aumenta o custo do financiamento e não contribui para a retomada da economia”, destacou a CNI.

A FIESP, Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, ressaltou que muitos setores precisariam de juros mais baixos neste momento.

PATENTES: O Governo de Joe Biden, nos EUA, decidiu apoiar a suspensão de direitos de propriedade intelectual sobre as vacinas contra a Covid-19.

É uma ideia proposta por países como Índia e África do Sul na Organização Mundial do Comércio (OMC).

A ideia dos EUA é facilitar a transferência de tecnologia e possibilitar a produção das vacinas em nações que estão atrás na corrida pela imunização.

O tema é polêmico e vem sendo tratado em projeto que está em tramitação no Brasil, no Congresso Nacional.

INDÚSTRIA: A produção industrial no Brasil caiu em março, pelo segundo mês consecutivo.

O recuo de março foi puxado principalmente pela queda na fabricação de veículos automotores, reboques e carrocerias.

Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal (PIM), do IBGE.

A queda da produção industrial em março foi de 2,4% em relação a fevereiro, que tinha  registrado perda de 1%.

TEICH: Ex-ministro da Saúde, Nelson Teich, compareceu ontem (5) à CPI (Comissão  Parlamentar de Inquérito) da Covid-19, no Senado.

Ele afirmou que não autorizou a fabricação ou a distribuição da cloroquina.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e o diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, serão ouvidos hoje (6).

BRASIL: Balanço da vacinação contra a Covid-19 no Brasil aponta que 33.404.333 pessoas receberam a primeira dose, o que representa 15,77% da população brasileira.

COMPRAS: Presidente Jair Bolsonaro assinou a Medida Provisória 1.047, que reestabelece medidas excepcionais para aquisição de bens, contratação de serviços – inclusive de engenharia – e insumos destinados ao enfrentamento da Covid-19.

ECONOMIA: Dólar fechou ontem (5) a R$ 5,365, com recuo de R$ 0,066 (-1,21%).

Índice Ibovespa, da Bolsa de Valores, atingiu 119.564 pontos, com alta de 1,57%.

As ações da Petrobras, as mais negociadas no Ibovespa, tiveram altas superiores a 4%, impulsionadas pelo aumento da demanda internacional de petróleo.

Siga a nossa página do Facebook: https://www.facebook.com/acmnoticiasmg

Siga o nosso Instagram e fique por dentro das novidades: https://www.instagram.com/acmnoticias/

Por Renato Riella – Abracaf News

CATEGORIAS
TAGS
Compartilhar Esse

COMENTÁRIOS

Wordpress (0)
Disqus ( )